14 de dezembro de 2012

Estivadores prolongam greve parcial até 7 de janeiro

O Sindicato dos Estivadores do Centro e Sul vai prolongar até 07 de janeiro a greve parcial de algumas horas por turno que estava prevista até final do ano, segundo o pré-aviso a que a agência Lusa teve acesso.
Relativamente aos anteriores pré-avisos de greve, o atual distingue-se pela recusa de qualquer serviço que tenha como origem ou destino o Porto de Leixões.
Nos termos do documento, que respeita ao período entre 31 de dezembro e 07 de janeiro, os trabalhadores dos portos de Lisboa, Aveiro, Figueira da Foz, Setúbal e Sines «abster-se-ão de prestar quaisquer funções ou serviços que tenham por objeto a movimentação de cargas que, por via marítima, ferroviária ou rodoviária, provenham do porto de Leixões ou que se destinem a esse porto».
Devido às limitações causadas pela greve nos portos do centro e sul, os portos de Leixões e de Sines, que não aderiram à greve, têm sido procurados como alternativa, registando um forte aumento do movimento.
Os estivadores dos portos de Lisboa, Setúbal, Figueira da Foz e Aveiro estão em sucessivas greves desde setembro, altura em que o Ministério da Economia anunciou ter chegado a acordo com um conjunto de sindicatos afetos à UGT e operadores portuários relativamente ao novo regime do trabalho portuário, destinado a aumentar a competitividade dos portos nacionais.
Segundo o Ministro da Economia, as sucessivas greves dos portos, que começaram em setembro, já terão custado cerca de 1.200 milhões de euros.

1 comentário:

Fernando Gomes disse...



Caros Amigos e Companheiros:

Estou estupefacto!
Será possível que os trabalhadores portuários de Aveiro não consigam perceber que os estão a conduzir para o abismo?! Inacreditável!
Será que sejam assim tão incapazes,
para não entender que com esta conduta estão a contribuir para a liquidação do vosso posto de trabalho?! Reflictam e ponham fim a esta loucura!


Saudações Sindicais
Fernando da C. Gomes

14 de Dezembro de 2012.