17 de Setembro de 2014

TAXAS - INQUÉRITO

Porto de Aveiro agravou tarifário em Setembro para compensar taxa eliminada pelo Governo

PARTICIPA NO NOSSO INQUÉRITO E DEIXA A TUA OPINIÃO, SOBRE O IMPACTO, QUE ESTAS TAXAS PODEM TER NO NOSSO PORTO A NÍVEL COMPETITIVO.

16 de Setembro de 2014

Porto de Aveiro agravou tarifário em Setembro para compensar taxa eliminada pelo Governo

Operadores portuários dizem que o porto ficou mais caro e garantem que vão reflectir parte desse custo nos clientes.
Oito meses depois da eliminação, por iniciativa governamental e em todos os portos nacionais, de uma taxa portuária suportada pelas empresas exportadoras (a TUP carga), a Administração do Porto de Aveiro (APA) criou duas novas taxas, que estão a gerar forte polémica na comunidade portuária.
As novas taxas, que foram comunicadas na última semana de Agosto aos operadores e entraram em vigor este mês, visam compensar a quebra de receitas gerada pelo fim da TUP carga, e destinam-se a suportar custos do porto, com destaque para a realização de dragagens anuais.
Ao contrário da TUP carga (0,11 cêntimos/tonelada), cobrada às empresas que utilizam o porto para importar ou exportar (carregadores), o novo tarifário passou a ser directamente cobrada aos operadores portuários, conhecidas como empresas de estiva.
O novo tarifário materializa-se num custo de 0,63 euros/ tonelada sobre a carga geral, subdividido em 0,12 euros/tonelada sobre a carga seca movimentada e 0,51 euros pela utilização de gruas privadas e públicas.
A cobrança directa das novas taxa aos operadores mereceu consenso das grandes empresas clientes do porto, como as cimenteiras Cimpor e Secil, a Portucel e a CUF, entre outras, mas gerou forte contestação por parte de duas das três empresas de estiva a operar no porto.
Os operadores contestam o novo tarifários e o timing utilizado, por não permitir o seu reflexo imediato nos contratos actuais (que são anuais) e garantem que os novos valores que encarecem o porto serão reflectidos nos clientes finais - se não no todo, pelo menos em parte.
A contrastar com “o consenso alargado” para a criação do novo tarifário, referido pela APA e pelo secretário de Estado dos Transportes, o PÚBLICO teve acesso a correspondência trocada entre a administração do porto e os operadores portuários, que comprova a contestação à solução encontrada. Um dos operadores fez mesmo uma declaração para a acta de uma das últimas reuniões a contestar as alterações e a defender que uma parte do novo valor deveria ser cobrada, directamente pela administração do porto, aos carregadores.

Destino... Venezuela

Carga do operador portuário AVEIPORT, no terminal norte do porto de Aveiro. Tanques e peças várias. Mais fotos no nosso facebook .



10 de Setembro de 2014

Cimentos...








8 DE SETEMBRO DE 1522 Circum-navegação prova que a Terra é redonda

O que se especulava desde o tempo de Pitágoras teve fim a 8 de setembro de 1522, com o fim da primeira circum-navegação da história.
A tese tida como heresia pelos eclesiásticos portugueses e vista com fascinação por astrónomos transformou-se em facto comprovado: a Terra é realmente redonda. E foi Fernão de Magalhães, um navegador que servia Portugal, fazendo expedições e descobertas de aplopterras para o rei Dom Manuel, que deu início a essa aventura.
Magalhães não se dava por satisfeito com suas viagens grandiosas e sonhava ser o primeiro a dar a volta ao mundo. Sua meta inovadora contradizia os dogmas cristãos, pois a Igreja achava que a Terra era quadrada. Aos poucos, ele manchava sua posição perante o reino católico.
O navegador português, que esperava apoio e mais dinheiro do rei, acabou desprezado e não recebendo recursos financeiros para seus planos. Isso o levou a deixar Portugal e procurar reconhecimento no país concorrente, a Espanha. Por causa do interesse que tinha nas Ilhas Molucas (Indonésia), o rei Carlos 5º deu apoio ao fidalgo.
Viagem de descobertas
Em setembro de 1519, Fernão de Magalhães partiu para sua aventura rumo ao Ocidente com cinco caravelas. Durante a viagem, teve de subjugar várias revoltas das tripulações.
Ao chegar à costa sul-americana, a expedição foi navegando ao longo dela para o sul, depois de visitar o Rio de Janeiro. Assim, o navegador descobriu a passagem interoceânica que recebeu o seu nome, o Estreito de Magalhães. Mais adiante, ao avistar um oceano, o batizou de Pacífico e, um ano depois, descobriu as Ilhas Filipinas.
Sebastião del Cano, que fazia parte do grupo de Magalhães, ancorou em Sevilha no dia 8 de setembro de 1522. Depois de anos de tempestades, conflitos, fome e sede, o grupo chegou apenas com 18 sobreviventes dos 237 marinheiros que haviam partido para a viagem.
O próprio Fernão de Magalhães havia morrido num combate em 1521 nas Filipinas, sem completar a circunavegação.

Irmãos...?





Novas bolas

Já chegaram as novas bolas, que a seleção vai ser obrigada a usar nos treinos...


5 de Setembro de 2014

Perspectivas



Amurada de pacotão

Serviço feito exemplarmente pelo colega "Juca" como é habitual nele.


Outro Chaves a caminho da Venezuela

Navio CHAVES  que completou finalmente a carga ruma a Venezuela. Depois de muitos metros de madeira gastos na travação da carga, o navio segue agora para o destino. Podes vêr mais votos no nosso facebook .





Contentores em Leixões crescem 10% até Agosto



O movimento de contentores em Leixões atingiu os 436 583 TEU, segundo a concessionária do termina, TCL.
Em termos homólogos, o resultado acumulado representa um ganho de 9,7% e um novo recorde do terminal de contentores do porto nortenho.
Considerando o número de unidades movimentadas, o crescimento no year-to-date atingiu mesmo os 10,5%, com um total de 276 043 contentores.
Em Agosto, a TCL processou 35 801 contentores (mais 12,8%), a que corresponderam 56 124 TEU (mais 9,6%). Em ambos os casos, tratou-se do melhor Agosto de sempre.
Desde o início da concessão, em meados de 2000, a TCL tem fixado sucessivos recordes de movimentação de contentores. O ano passado foi a excepção (por comparação com o ano “extraordinário” de 2012), mas mesmo então os responsáveis da TCL sustentaram que a tendência de crescimento se manteve.
A Maersk Line é a principal cliente do terminal (em unidades movimentadas), seguida da CMA CGM, MSC, Nile Dutch e Wec Lines.

Nos terminais de cargas secas Aveiport contesta taxas aplicadas pelo Porto de Aveiro



A Aveiport, empresa do Grupo ETE, não concorda com a entrada em vigor, no passado dia 1 de setembro, das “Normas para a Utilização dos Terminais de Cargas Secas do Porto de Aveiro”. Estas normas, implementadas pela APA – Administração do Porto de Aveiro, preveem uma atualização das taxas unitárias a cobrar pelo uso das infraestruturas portuárias e exercício da atividade nos terminais de cargas secas, e, que apenas são aplicaveis às empresas de estiva. O documento refere que, para a carga geral fracionada, granéis sólidos ou contentores, em navios de carga geral, será aplicada uma taxa de 0,12€/tonelada de carga movimentada, à qual acresce uma outra taxa no valor de 0,51€/tonelada (num total de 0,63€/tonelada), sempre que sejam utilizados pelas empresas de estiva equipamentos de movimentação vertical (gruas) públicos ou privados (ainda que do próprio navio). 
Em declarações à Transportes em Revista, fonte da Aveiport revelou que,«depois de o Governo ter anunciado o fim da TUP Carga para todas as cargas no início de 2014 e o congelamento dos tarifários dos portos para este ano, a preços de 2013, agora, a 1 de setembro, e com a aprovação da Tutela, a APA impõe um novo regulamento que, não só repõe uma TUP Carga para toda a carga seca de 0,12€/tonelada, mas com outro nome, e ainda inventa outra de 0,51€/tonelada para a utilização de gruas privadas e públicas (que são propriedade da APA). Ou seja, em menos de um ano, uma TUP Carga de 0,11€/tonelada é substituída por uma taxa de movimentação de 0,63€/tonelada». Segundo a mesma fonte, o que muda «é o nome e os destinatários das faturas. Deixam de ser os carregadores [ndr: a quem era aplicada a TUP Carga] e passam a ser as empresas de estiva. Mas, na verdade, a fatura do Porto de Aveiro aumentou 0,63€/tonelada de um dia para o outro». A Aveiport contesta também o timing da decisão, uma vez que retira «a possibilidade das empresas de estiva, que são prestadoras de serviços, de repercutir esses aumentos nos contratos anuais que têm com os seus clientes carregadores». 

3 de Setembro de 2014

Time lapse de uma viagem do porta contentores"Sofrana Surville"

             

Vídeo: Um dia a bordo Edith Maersk

Vídeo da Maersk Line que mostra as várias operações diárias a bordo da Edith Maersk, um cargueiro de 13.500 TEU e navio irmão do Mearsk Emma.
            

Encarregado da semana

Encarregado da semana. Carga para a Venezuela difícil, complicada e lenta de se fazer. A carga consiste em embarcar estruturas metálicas, para a montagem de casas. Ficam as fotos do encarregado que carregava desta vez, as baterias, enquanto tomava o seu café.


Estivador com habilidade

Segunda e aperfeiçoada bicicleta em madeira feita pelo colega Carlos Sousa.Mais fotos no nosso facebook .


31 de Agosto de 2014

Este blog voltou ao serviço



O mais rápido veleiro do mundo, O Maxi-Trimaran, "Spindrift 2", na Horta


O mais rápido veleiro do mundo – e simultaneamente o maior trimaran existente –, “Spindrift 2”, largou na tarde desta terça-feira da Marina da Horta (Açores) com o skipper Yann Guichard em navegação solitária rumo a França, no âmbito da sua qualificação para a próxima edição da ‘Rota do Rum’.
Com 40 metros de comprimento e 23 de largura, construído em fibra de carbono, o “Spindrift 2” fez uma stop-over de cerca de 50 horas na ilha do Faial, para desembarque de cinco dos tripulantes, reparações num dos lemes dos flutuadores, que se havia quebrado após colisão na última sexta-feira com um contentor à deriva no Atlântico Norte e para descanso da equipa.
Este singular veleiro, com 47 metros de altura de mastro e entre 713 e 1050 m2 de área vélica, foi lançado à água em 2008, em Lorient (França), sob a denominação “Banque Populaire V” e até 2013 alcançou seis recordes de velocidade no mar, dos quais os mais destacados são a travessia do Atlântico Norte (em 2009), entre Nova Iorque e o Cabo Lizard, no sudoeste de Inglaterra (2921 milhas náuticas percorridas em 3 dias, 15 horas, 25 minutos e 48 segundos) e a volta ao mundo para equipas, sem escalas e sem assistência (21.760 milhas, ou seja, 40.300 quilómetros, concluídos em 45 dias, 13 horas, 42 minutos e 53 segundos), feito que lhe permitiu conquistar o «Troféu Júlio Verne», batendo, em 2012, por cerca de três dias, o recorde anterior do “Groupama 3”, também trimaran, que datava do ano de 2010.
       

14 de Agosto de 2014

Mesmo de férias...O Porto de Quequén ( Argentina )

O Porto de Quequén,está localizado nas margens das cidades que enfrentam Quequén e Necochea, no sudeste da Província de Buenos Aires, no leste da Argentina, bem no Quequen a foz do Rio Grande, no Mar Argentino, Sul Oceano Atlântico. É um porto natural cercada por dois grandes pilares, do Norte e do Sul, também conhecido como o Oriente e o Ocidente, por causa do litoral orientação geral real magra Terra diagonal paralela. É um dos principais portos de grãos da Argentina. Nas imagens obtidas a partir de um drone, podemos ver como se carregam grandes navios de cereais.

            

13 de Agosto de 2014

Sines, Leixões e Lisboa entre os 200 principais portos de contentores do mundo

Os portos portugueses de Sines, Leixões e Lisboa estão entre o top 200 dos maiores portos de contentores do mundo, posicionando-se no 108º, 123º e 131º lugar, respectivamente. Em termos globais, os portos chineses continuam a liderar o ranking com uma quota de mercado de 34,9%.
Num recente estudo realizado pelo jornal espanhol “Transporte XXI”, os 200 portos de contentores do mundo movimentaram 557 milhões de TEUS em 2013, o que corresponde a um crescimento de 3,15% face a 2012. 37% deste tráfego foi captado pelos 10 primeiros portos, num total de 205 milhões de TEUS.
O porto chinês de Xangai perdeu a liderança do ranking para Singapura, que volta assim a recuperar uma posição de destaque. Singapura cresceu 14% nos últimos três anos, tendo movimentado 34,3 milhões de TEUS, contra o porto de Xangai que movimentou 33,7 milhões.
Nas primeiras 10 posições encontramos ainda os portos de Shenzhen, Hong Kong, Busan, Ningbo-Zhoushan, Quingdao,Guangzhou e Dubai.
Em termos mundiais assiste-se a uma clara liderança dos portos chineses, com um total de 177,5 milhões de TEUS movimentados, seguidos pelos portos norte-americanos, com 36,2 milhões. Entre os principais países europeus encontramos a Alemanha com 18,1 milhões de TEUS, Holanda, com 11,6 milhões, Bélgica, com 10,6 milhões, e Espanha com 10,4 milhões.
Na 108º posição encontramos Sines com 931.037 TEUS, seguindo por Leixões, na125º posição, com 626.194 TEUS, e Lisboa, na 131º posição, com 549.302 TEUS.

12 de Agosto de 2014

FERROVIA JÁ REPRESENTA 20% DO MOVIMENTO Primeiro semestre de 2014 | O melhor de sempre no Porto e Aveiro

O movimento de mercadorias verificado no Porto de Aveiro no primeiro semestre de 2014 alcançou 2.357.062,00 toneladas, número que constitui novo máximo para o período de janeiro a junho, suplantando pela primeira vez, nos seis meses iniciais do ano, a barreira dos 2.000.000 de toneladas de tráfego.
Em relação a igual período de 2013, verifica-se um crescimento de 19,05% (mais 377.164.20 toneladas) e 41,82% (mais 695.070,70 toneladas), no que diz respeito a 2012.
Na atividade do Porto continuam a prevalecer as exportações, que constituíram 58,12% do movimento total (1.295.649,10 toneladas), mais 16,24 pontos percentuais do que as importações, que atingiram 1.061.412,90 toneladas (41,88% do movimento total).
No período de janeiro a junho, entraram no Porto de Aveiro 513 navios, mais 39 navios (crescimento de 8.23%) em relação a 2013 e mais 50 navios (crescimento de 10,80%) em relação a 2012.
A arqueação bruta totalizou 2.252.089,00 toneladas, crescendo 18,13% (mais 345.689,00 toneladas) em relação a 2013 e 26,89% (mais 477.292,00 toneladas) em relação a 2012. O comprimento total foi 53.025,00 metros, subindo em 10,64% (mais 5.098,00 metros) em relação a 2013 e 16,08% (mais 7.344,00 metros) no que diz respeito a 2012.
As mercadorias que circularam no ramal ferroviário do porto totalizaram 471,213.48 toneladas de mercadorias movimentadas, o que corresponde a 20% do total do tráfego portuário, valores que apontam para a chegada diária de 7 comboios aos Terminais Portuários de Aveiro.